Plantamed

Busca no Plantamed, com o Google. Plantas e Ervas Medicinais. Formas de Preparo e Aplicação


Chás
O chá é a forma de uso mais utilizado de plantas e ervas medicinais;
Deve ser ingerido, preferivelmente, de manhã, em jejum, e à noite, antes de deitar;
A preparação tem que ser feita em uma panela de vidro, louça, esmaltado ou aço inox. Não deve ser usado utensílios de alumínio, ferro ou qualquer outro metal;
Alguns chás fermentam de um dia para o outro, por isso deve-se fazer a quantidade exata de chá para ser tomado durante o dia. Se sobrar tem que ser descartado;
O melhor e beber os chás sem adoçante, porém, especialmente para crianças,  pode-se usar mel para este fim;
Chás podem ser usados diariamente, mas os chás para fins medicinais não devem ser tomados por tempo prolongado. Deve-se, semanalmente, variar de planta ou erva com propriedades medicinais semelhantes;
Os chás, de um modo geral, salvo recomendação específica para a erva ou planta, devem ser feitos com o vasilhame tampado e permanecer tampados até a temperatura de beber (morno), quando então podem ser coados;
Não se deve cozinhar partes tenras com partes duras de planta, mesmo sendo a mesma espécie de planta. Folhas e flores podem ser preparados juntos. Raízes e talos podem ser preparados juntos;
A quantidade de planta ou ervas, bem picadas, em média, deve ser de 20 a 30 gramas, se verde, em um litro de água. 10 gramas se secas;
Talos, cascas e raízes antes de despejar a água fervendo devem ser picados bem pequeno e se possível esmagados;
Adultos devem tomar de 4 a 5 xícaras por dia;
Crianças entre menores de 10 anos devem tomar de duas a três xícaras;
Crianças menores de 5 anos devem tomar de uma a duas xícaras;
Crianças menores de 2 anos devem tomar uma xícara por dia;
Para Gargarejos, inalações, lavagens, compressas e outro fins externos as dosagens podem ser mais fortes.


Formas de preparo dos chás:

a. Tisana:
Num vasilhame, já com a água fervendo, colocam-se as ervas e tampa-se;
Deixar ferver por mais cinco minutos;
Tirar do fogo e deixar repousando, tapado, até ficar morno;
Coar.

b. Infusão:
Colocar o material em uma vasilha;
Despejar, sobre elas, água fervendo;
Deixar repousar por 15 minutos, se folhas ou flores.
Deixar repousar por 20 minutos se talos, cascas ou raízes.

c. Maceração:
Colocar-se as folhas, flores, sementes, talos, raízes ou cascas em água fria;
Deixar em repouso entre:
- 10 a 12 horas: flores, folhas ou sementes miúdas;
- 22 a 24 horas: talos, raízes, cascas ou sementes grandes;
- Após ficar morno coar.
- Este processo conserva vitaminas e sais minerais do material.

d. Decocção:
Coloca-se sobre o material em água fria;
Cozinhar durante:
- 5 a 10 minutos: folhas, flores e sementes miúdas;
- 15 a 30 minutos: talos, raízes, cascas e sementes grandes.
- Desligue o fogo e deixe tampado;
- Após ficar morno coar.


Sucos
Os sucos são mais benéficos que os chás.
Deve-se usar plantas e ervas crus.
Tritura-se as plantas ou ervas e espreme-se ou passa-se em um coador.
Dosagem:
- Para adultos cinco gotas de suco em uma colher com água, de duas em duas horas;
- Crianças menores de 10 anos, três gotas;
- Crianças menores de 5 anos, duas gotas;
- Crianças menores de 2 anos, uma gota.
Recomendações:
Assim que o suco é preparado deve ser tomado.
É importante manter o intervalo, correto, de duas em duas horas, mesmo em dosagens pequenas como as para crianças.

Saladas e Sopas
O uso de ervas cruas tenras em saladas e sopas dão bons resultados.
Dosagem:
As ervas de sabor muito forte ou amargas devem ser utilizadas em pequenas quantidades, misturadas às folhas e legumes como alface, agrião, hortelã, etc.
Recomendação:
Como se usa as ervas cruas é importante que se tenha muito cuidado na coleta das ervas para não se usar plantas venenosas, ou contaminadas, por engano.

Xaropes
Contra afecções das vias respiratórias, como bronquite, tosse, rouquidão, etc., podem ser preparados xaropes, misturando-se sucos, decoctos ou macerados, meio a meio com mel.
Pode-se prepará-lo quente ou frio.
Dosagem:
Adultos cinco colheres por dia;
Crianças menores de 10 anos, três colheres por dia;
Crianças menores de 5 anos, duas colheres por dia;
Crianças menores de 2 anos, uma colher, dividida em doses menores, durante o dia.

Banhos
O uso externo das ervas dão ótimos resultados em forma de banhos e complementa o tratamento interno.
Prepara-se o decocto na dosagem recomendada e coloca-se na água do banho em bacia, balde ou banheira.
Dosagem:
Para cada litro d'água se usa de 30 a 60 gramas de ervas.
Recomendações:
O vapor da água do banho de plantas medicinais servem para várias enfermidades.

Cataplasmas
Usados externamente os cataplasmas tem efeito calmante sobre nevralgias, inchaços, contusões, reumatismo, gota, supurações, etc.
Pode-se utilizar ervas frescas, secas ou em forma de pasta.
Estas são aplicadas diretamente sobre o lugar dolorido ente dois panos bem limpos quentes ou frias.
Dosagem:
Para cada litro d'água coloca-se de 60 a 120 gramas de ervas cozinha-se e aplica em forma de compressa quente sobre a parte dolorida.
Recomendação:
No preparo dos cataplasmas, devem se usar colheres de madeira.

Ungüentos
Para confecção de ungüentos é preciso retirar o suco das ervas frescas em gordura vegetal ou manteiga fresca sobre fogo até derreter.
A quantidade de suco da(s) erva(s) ou planta(s) deve ser quande. Pode-se usar mais de uma planta ou erva, misturadas.
Para dar mais espessura ao ungüento pode-se misturar, à massa, cera de abelha ou farinha de trigo.

Azeites
Mistura-se o Azeite puro de oliva com as ervas em uma garrafa;
Coloca-se a garrafa ao sol por 15 dias, bem tampada;
Coa-se.