Plantamed
Última Revisão: 05/01/2014 09:24:51
PÁGINA INICIAL * Plantas por Nomes: POPULARES / CIENTÍFICOS.
Fotos por Nomes: POPULARES / CIENTÍFICOS * GÊNEROS * GLOSSÁRIO * DIVERSOS * PRODUTOS FITOTERÁPICOS

HEPATOZAN - Austen
ALCACHOFRA Cynara scolymus L.
Medicamento Fitoterápico Tradicional


Composição do Hepatozan Austen: Cada ml contém 1 ml de extrato fluido de alcachofra (Cynara scolymus L.). No mínimo 0,7% de cinarina.
Categoria do Hepatozan Austen: Medicamento Fitoterápico Tradicional.
Registro no MS do Hepatozan Austen: 1.5275.0001.
Farm. Resp. do Hepatozan Austen: Deise Elisa Cenci Peters CRF/SC 3075.
Apresentação do Hepatozan Austen: Extrato fluido - Frasco com 30 ml.

Uso Adulto

Partes utilizadas no Hepatozan Austen: Folhas.


Informações ao Paciente: O HEPATOZAN é um medicamento fitoterápico tradicional a base de Alcachofra, indicado para aumentar a liberação de bile da vesícula biliar (colerético) e para aumentar a produção de bile no fígado (colagogo).
Cuidados de armazenamento do Hepatozan: Como todo medicamento o HEPATOZAN deve ser guardado em sua embalagem original e conservado em local fresco (temperatura ambiente) ao abrigo da luz e umidade.

Prazo de validade do Hepatozan: O HEPATOZAN é válido por 24 meses após a data de sua fabricação.

"NÃO USE MEDICAMENTO COM PRAZO DE VALIDADE VENCIDO, PODE SER PREJUDICIAL À SUA SAÚDE".

Medicamentos Fitoterápicos são elaborados a partir de extratos de plantas medicinais.
Devido à complexidade química destes extratos pode haver precipitação dos princípios ativos durante o armazenamento.
Este fato não interfere na atividade esperada do Medicamento Fitoterápico.

Recomenda-se agitar o medicamento, Hepatozan, antes de usar.

Informe ao seu médico se estiver grávida, com intenção de engravidar ou se estiver amamentando.

Gravidez e lactação:
Até o momento não foram evidenciados riscos durante este período.
Porém como ainda não foram realizados estudos toxicológicos, o HEPATOZAN deve ser evitado por mulheres grávidas ou em amamentação.


Informações técnicas do Hepatozan:

Composição química do Hepatozan:
O HEPATOZAN é um extrato fluido de alcachofra obtido a partir das folhas de Cynara scolymus. Os componentes químicos principais da Cynara scolymus são ácidos fenólicos (até 2 %) como ácido caféico, ácido clorogênico e cinarina; flavonóides (0,1 a 1% ) e óleos voláteis.

Estudos farmacológicos:
A cinarina é o principal constituinte da alcachofra, apresenta alta propriedade colagoga (aumenta a produção de bile no fígado), colerética (aumenta a liberação de bile a partir da vesícula biliar) e colicinética (aumenta a força contrativa do tubo biliar).
A atividade colerética tens sido atribuída principalmente aos derivados cafeilquínicos.
O extrato de alcachofra teve ação hepatoprotetora na hepatite induzida por tetracloreto de carbono em ratos.
Foi comprovado também um efeito hepatorregenerador do extrato aquoso de alcachofra administrado em ratos após hepatectomia parcial.
O efeito hepatoprotetor de compostos polifenólicos isolados foram investigados in vítreo, usando hepatócitos em ratos, onde a cinarina foi o único composto que apresentou atividade citoprotetora significativa.

Foi demonstrado em estudos com seres humanos que a cinarina foi capaz de reduzir as concentrações séricas médias de colesterol e triglicérides, quando administrada a 17 pacientes com hiperlipoproteinemia do tipo IIa ou do tipo IIb, nos quais a concentração de lipídeos no sangue eram mantidas apenas com controle alimentar.

Estudos toxicológicos:
A alcachofra produziu dermatite de contato, com sensibilidade cruzada com outras plantas da família Compositae.
A cinaropicrina e outras lactonas sesquiterpênicas com potencial alergênico foram isoladas desta planta.
O extrato purificado é mais tóxico do que o extrato bruto.
A DL50 registrada (rato, intraperitonial é superior a 1000 mg/Kg (extrato bruto) e 265mg/Kg (extrato purificado).

Indicações do Hepatozan:
HEPATOZAN é um medicamento fitoterápico tradicional indicado como colerético (aumenta a liberação de bile a partir da vesícula biliar) e colagogo (aumenta a produção de bile no fígado)

Contra-indicações do Hepatozan:
O HEPATOZAN é contra indicado em indivíduos hipersensíveis a qualquer espécie da família Compositae.
Em virtude da falta de dados sobre toxicidade deve-se evitar o uso excessivo durante os períodos de gestação e amamentação.
Em casos de obstrução nos ductos biliares o uso de HEPATOZAN está contra-indicado.

Interações Medicamentosas do Hepatozan:
Até o momento não foram constatadas interações medicamentosas com o HEPATOZAN.

Reações adversas do Hepatozan:
Nas doses terapêuticas descritas na posologia não se tem relato de reações adversas.

Posologia do Hepatozan: Adultos: 30 a 40 gotas de 3 a 4 vezes ao dia.

Superdosagem do Hepatozan:
Até o presente momento não existem relatos de efeitos tóxicos em altas doses. Porém se ocorrer ingestão acidental do produto em doses excessivas, deve-se procurar orientação médica e deve ser provocado o esvaziamento gástrico logo após o acidente.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.
INFORME SEU MÉDICO O APARECIMENTO DE REAÇÕES DESAGRADÁVEIS.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

N° do Lote, Validade e Data de fabricação do Hepatozan: vide embalagem.
Resp. Téc. do Hepatozan: Farm. Deise Elisa Cenci Peters CRF-SC n° 3075
Registro no MS do Hepatozan: 1.5275.0001


Saiba mais sobre a planta Alcachofra:

Segundo o www.plantamed.com.br:

Nome científico da Alcachofra: Cynara scolymus L.

Família da Alcachofra, Cynara scolymus: Asteraceae.

Sinônimo botânico da Alcachofra, Cynara scolymus: Cynara cardunculus var. scolymus (L.) FioriL.

Outros nomes populares da Alcachofra, Cynara scolymus: cachofra, alcachofra-hortense, alcachofra comum, alcachofra cultivada, alcachofra de comer, alcachofra rosa, artischocke (alemão), alcachofa (espanhol), artichaut (francês), artichoke (inglês), carciofo (italiano).

Constituintes químicos da Alcachofra, Cynara scolymus: cinarina (ácidos 1,5-dicafeilquínico de 0,02 a 0,03%), sais minerais (fósforo, ferro, potássio, cloro, cálcio, enxofre, sódio, magnésio e silício- 12-15%), ácido clorogênico, ácido caféico, mucilagem, pectina, tanino, ácidos orgânicos: málico, glicérico e glicólico, glicosídeo A e glicosídeo B, componentes flavônicos glicosilados (cinarosídeo, scolimosídeo, cosmosídeo), cinaropicrina (amargo), enzimas (cinarase, oxidase, ascorbinase, catalase, peroxidase), vitaminas (pró-vitamina A, B1, B2, C).


Análise de 1000g de cinzas da Alcachofra, Cynara scolymus:
Valores em g
alcachofra raiz talo Folhas
Potassa 240,000 559,00 384,00 68,00
Soda 55,550 nada 7,00 37,00
Cloreto de potássio 0,000 50,00 0,00 0,00
Sódio 35,890 0,00 47,00 18,00
Cal 96,324 33,00 203,00 401,00
Magnésia 41,000 13,00 19,00 20,00
Ácido sulfúrico 52,130 38,00 32,00 22,00
Ácido carbônico 0,000 118,00 254,00 243,00
Ácido fosfórico 384,620 167,00 30,00 6,00
Ácido silícico 70,080 15,00 15,00 175,00
Óxido de ferro 24,700 5,00 9,00 11,00
Fosfato de ferro vest. vest. vest. vest.

Propriedades medicinais da Alcachofra, Cynara scolymus: anti-esclerótico, anti-tóxico, colagogo, depurativa, digestivo, diurético, hepático, hipotensor, laxante, colerético, febrífugo, anti-reumática, hipoglicemiante, antiuréica, anticolesterolgênica.

Indicações da Alcachofra, Cynara scolymus: ácido úrico, afecções hepatobiliares, anemia, anúria, arteriosclerose, ativar a excreção biliar, diabete, bócio exoftálmico, cálculos da bexiga e rins, clorese, colesterol, convalescença, debilidade geral, diabete melito, diarréia, dispepsia, diurese, doenças do coração, eczema, emagrecimento, escorbuto, escrofulose, estômago, febre, fígado, fraqueza, gota, hemofilia, hemorróidas, hidropisia, hipertensão, hipertireoidismo, icterícia, inflamação interna, má-digestão, má formação do sangue, malária, males gástricos e renais, nefrolitíase, obesidade, pneumonia, pulmões, raquitismo, regimes de emagrecimento, reumatismo, sífilis, tosse, toxemia, uréia, uremia, uretrite, urticária, vias biliares, hepáticas e urinárias.

Parte utilizada da Alcachofra, Cynara scolymus: folhas, brácteas (cabeça), raiz.

Contra-indicações/cuidados com a Alcachofra, Cynara scolymus: lactantes (cinaropicrina e a cinarase promovem a coagulação do leite) e em casos de fermentação intestinal.

Efeitos colaterais da Alcachofra, Cynara scolymus: não encontrados na literatura consultada.
O HEPATOZAN é um medicamento fitoterápico tradicional a base de Alcachofra, indicado para aumentar a liberação de bile da vesícula biliar (colerético) e para aumentar a produção de bile no fígado (colagogo).

O HEPATOZAN é um medicamento fitoterápico tradicional a base de Alcachofra, indicado para aumentar a liberação de bile da vesícula biliar (colerético) e para aumentar a produção de bile no fígado (colagogo).
Google +