Plantamed
Última Revisão: 05/01/2014 09:24:50
PÁGINA INICIAL * Plantas por Nomes: POPULARES / CIENTÍFICOS.
Fotos por Nomes: POPULARES / CIENTÍFICOS * GÊNEROS * GLOSSÁRIO * DIVERSOS * PRODUTOS FITOTERÁPICOS

Vitamina "C" e "E" Phytomare. 30 Cáp. de 250 mg.



Composição da Vitamina "C" e "E" Phytomare: Cada cápsula contém 45 mg de Vitamina "C" e 10 mg de Vitamina "E".
Categoria da Vitamina "C" e "E" Phytomare: Alimento.
Registro no MS da Vitamina "C" e "E" Phytomare: 6.2358.0090.
Sugestão de uso da Vitamina "C" e "E" Phytomare: 1 cápsula ao dia.

SUPLEMENTO VITAMÍNICO À BASE DE VITAMINA C e E

Vitamina "C" e "E" Phytomare - Um Suplemento Alimentar.


A vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico, é uma vitamina hidrossolúvel (solúvel em água), o que significa que o organismo usa somente o que necessita, eliminando seu excesso.

Esta vitamina tornou-se popular devido a sua ação antioxidante, oferecendo proteção contra algumas doenças e processos degenerativos como o que acontece no envelhecimento.

A vitamina C contribui para o bom funcionamento das células, incluindo os ossos, dentes, gengivas e vasos sanguíneos. Também favorece o organismo a responder à infecção e ao estresse, além de contribuir para uma utilização eficiente de ferro.

A vitamina E, conhecida também como tocoferol, é um nutriente lipossolúvel (solúvel em gordura), ou seja é armazenada nas células gordurosas e liberada em pequenas doses para atender as necessidades do organismo.

A vitamina E, também pertence ao grupo das vitaminas antioxidantes, auxiliando no combate a radicais livres, compostos responsáveis pelo envelhecimento dos vasos sanguíneos. O organismo é incapaz de sintetizar sua própria vitamina, portanto sendo necessário obtê-las dos alimentos através do seu consumo diário.

A vitamina E tem uma função importante no controle de oxidação excessiva dos ácidos graxos poliinsaturados no organismo e nos produtos ricos em lipídios. Alimentos com alto teor de óleos poliinsaturados, também contém quantidades maiores de vitamina E. Assim, a vitamina C combate os radicais livres na parte aquosa dos tecidos e a vitamina E na parte oleosa, desta forma, juntas estas vitaminas combatem os radicais livres de forma completa e coordenada.

Segundo o www.plantamed.com.br a vitamina "C" é fundamental na síntese de colágeno (substância do tipo "cimento" intercelular que dá estrutura aos músculos, tecidos vasculares, ossos e cartilagens), contribui para a saúde dos dentes e gengivas e auxilia na absorção do ferro, combate os radicais livres (antioxidante), fortalece o sistema imunológico contra gripes e resfriados, acelera a cicatrização e aumenta a absorção de ferro.

Algumas das principais fontes são: frutas cítricas (limão, laranja), acerola, caju, goiaba, brócolis, pimentão verde, repolho.

Poluição aérea, toxinas industriais, metais pesados, fumo do tabaco, anti-depressivos, diuréticos e álcool, podem levar a necessidades acrescidas de vitamina C.

A vitamina "E" combate os radicais livres (terapia antioxidante), previne contra câncer, doenças degenerativas, envelhecimento precoce, alivia as cãibras e distensões musculares.

Algumas da principais fontes são: óleo de germe de trigo e girassol, maionese, castanha-do-pará, gema de ovo e manteiga.

A vitamina E participa da formação dos tecidos de origem mesodérmica (substância fundamental, fibras colágenas e elásticas do tecido conjuntivo, musculatura lisa e estriada, vasos) e da manutenção de suas funções na célula.

A vitamina E participa do metabolismo dos ácidos nucléicos, bem como da cadeia respiratória.

A vitamina E é um antioxidante biológico que impede a oxidação espontânea dos compostos poliinsaturados, responsáveis pela formação de radicais livres nocivos, impedindo assim a formação de nitrosaminas cancerígenas.
Devido às suas propriedades lipofílicas a vitamina E acumula-se nas membranas celulares protegendo-as sob o aspecto funcional, principalmente quanto à inibição que exerce na peroxidação dos lipídios.
A vitamina E contribui, de forma especial, para a estabilização das veias, membranas lisossomiais, mitocondriais e dos capilares e para a manutenção da resistência normal dos eritrócitos.
Promove um aumento da atividade fagocitária.

A deficiência dessa vitamina conduz, através da peroxidação dos lipídios, ao acúmulo de lipofucsina ou pigmento de desgaste dos tecidos.

A carência acentuada de vitamina E em conseqüência de grave síndrome de má absorção (redução da superfície de absorção do intestino, atresia das vias biliares, insuficiência pancreática), provoca o aparecimento de sintomas de miopatia e neuropatia.

A vitamina E intervém em diferentes fases da síntese do ácido araquidônico e, portanto, atua no metabolismo das prostaglandinas. Estudos demonstram que incorporação plaquetária de vitamina E obtida através de suplementação oral está associada a uma inibição da agregação plaquetária.

Alguns estudos demonstram que, após a administração de vitamina E, ocorre uma redistribuição dos lipídios sangüíneos. Em caso de dislipoproteinemia (índices baixos de HDL, com nítido aumento do índice de LDL), a vitamina E provocaria uma redistribuição do colesterol no sentido de aumento da fração HDL colesterol antiaterogênico e diminuição do LDL, colesterol aterogênico.

PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS
Na hipoprotrombinemia por deficiência de vitamina K e anemia por deficiência de ferro.
O uso concomitante a ácido acetil salicílico (AAS) pode aumentar o risco de sangramento na gengiva.
Doses muito elevadas de vitamina E reduzem a absorção das vitaminas A e K. O uso concomitante a antiácidos contendo hidróxido de alumínio diminui a absorção das vitaminas lipossolúveis.
O uso simultâneo com anticoagulantes derivados da cumarina pode levar a hipoprotrombinemia.
O uso simultâneo com suplementos de ferro altera a resposta hematológica em pacientes com anemia por deficiência de ferro.


LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES E EM CASO DE QUALQUER DÚVIDA CONSULTE O SEU MÉDICO OU FARMACÊUTICO, ANTES DE USAR O SUPLEMENTO DE Vitamina "C" e "E". PERSISTINDO OS SINTOMAS, CONSULTE O SEU MÉDICO.

Vitamina "C" e "E" Phytomare - Um Suplemento Alimentar.


By Zulmiro Fonseca Google +