Plantamed

Busca no Plantamed, com o Google. GLOSSÁRIO das palavras começadas com ´F´ e ´G´.

Males e Doenças e Indicações Terapêuticas.
A|A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M|N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Z
Click na letra (acima) correspondente à primeira letra do nome que você procura.

FADIGA CRÔNICA: Agaricus blazei, Panax ginseng, Ginseng-Brasileiro.

FADIGA MUSCULAR: Spirulina maxima.

FADIGA: exaustão; Guaraná, Panax ginseng, Ginseng-Brasileiro, centella-asiatica, Spirulina maxima.

FAGOCITOSE: processo pelo qual certas células englobam partículas relativamente grandes, com o auxílio de pseudópodes.

FAGOSSOMOS: bolsa membranosa que contém a partícula capturada pelo processo de fagocitose.

FANERÓGAMA: espermáfita; vegetal que forma semente. Dividem-se em angiospermas e gminospermas.

FARINGITE: inflamação da faringe; cambuí, jequitibá, limão, transagem, cambará, dorme-dorme (gargarejes), jatobá, violeta, urtiga, sálvia-cidreira. Gargarejos com chás quentes de plantas medicinais, de hora em hora. Compressas quentes à garganta, várias vezes ao dia. Compressas fria termógena, à noite. Pincelar a garganta com suco de limão várias vezes ao dia. Fazer, também banhos alternados. Em primeiro lugar um banho quente de 5 a 10 minutos, dando a seguir um choque de água fria. Tomar 2 destes banhos por dia, sempre com o estômago vazio.

FASE VEGETATIVA: fase de vida onde o ser não apresenta-se com propriedades de desenvolvimento ou de multiplicação. Seu metabolismo é muito baixo e sua interação com o ambiente é praticamente nula.

FEBRE adinâmica: febre que provoca grande fraqueza muscular, sobretudo durante processos infecciosos prolongados; erva-de-cobra. erva-de-cobra.

FEBRE catarral: flôr-da-noite. Ver catarros.

FEBRE de barcelona: limão.

FEBRE de malta: limão.

FEBRE intermitente: maleita; agoniada, angélica, angelicó, caferana, capim cidreira, cardo-santo, cascarilha, centáurea-do-brasil, centáurea-menor, coerana, coração-de-jesus, eucalipto, juazeiro, jurubeba, limão, marupá, mil-em-rama, picão-da-praia, tinguaciba, três-folhas-vermelhas, verônica. Fazer jejum durante 7 ou 8 dias, pelo menos, não tomando nenhum alimento. Tomar purgante e lavagem intestinal diariamente. Nos primeiros 3 dias de tratamento, tomar duas lavagens intestinais diárias, uma de manhã e outra à noite. Espremer, na água de cada lavagem, o suco de 2 limões. Tomar diariamente um banho de vapor. Tomar, de 2 em 2 horas, meia xícara de suco de limão diluído em água, meio a meio. Quando há calafrio, tomar banho quente completo; quando há sensação de calor, tomar banho de chuveiro em água fria. Com este tratamento pode curar-se a doença dentro de poucos dias, mas antes, procure um médico.

FEBRE puerperal: doença infecciosa cujo agente mais comum é o estreptococo que pode existir nos órgãos genitais, mas que a maior parte das vezes é introduzido pela mão ou por instrumento durante a operação do parto. O micróbio pode atravessar a mucosa uterina, ganhar os anexos, o peritônio, e penetrar no sangue. A febre, procedida de calafrio, declara-se, ordinariamente, desde o terceiro ao quinto dia; Cavalinha, limão. Beber água em abund i vez, uma bolsa de gelo na parte inferior do abdômen. Chamar o médico.

FEBRE reumatismal: flôr-da-noite. Ver reumatismo.

FEBRE tifóide: doença infantil, contagiosa, que apresenta brotoejas vermelhas na pele, que pode ser veiculado pela água, pelos alimentos, pela contaminação por meio das dejeções e vômitos, pelos portadores sãos de germes, etc.; alecrim-de-jardim, angélica, cardo-santo, centáurea-menor, limão, mil-em-rama, três-folhas-vermelhas. Ver banhos frios e banhos de tronco; Compressas frias refrigerantes; clisteres. Buscar o médico.

FEBRE: a febre se caracteriza pelo aumento do calor do corpo, pela aceleração do pulso e mal-estar em geral; de 36 e 37 graus de temperatura é normal. Como a febre pode ter várias causas, é prudente detectar a doença ou infecção causadoras e a partir daí, tomar as providências; abóbora (cabinho), abútua, aipo, alfavaca, Óleo de Alho, anil, agoniada, angico-vermelho, arnica-do-mato, artemisia, arruda, aroeira, assa-peixe, azedinha, bambu, barba-de-bode, caferana, cabeça-de-negro, cambará, cáscar-sagrada, cassaú, chá-porrete, cedro-rosa, camapú, camomila-romana, centáuro-do-brasil, centáuro-menor, cruá, camboatá, carqueja, caroba, caruru-de-espinho carambola, canafístula, Cavalinha, casca-de-anta, coerana, cedro (casca), cipreste, celidônea, coentro, couve (chá do pé), eucalipto, erva-de-bicho, erva-grossa, Espinheira-Santa, fedegoso, fel-da-terra, gervão-roxo, gerânio, Guaraná, gravata, jaborandi, japecanga, jatobá, jurubeba, juá-de-capote, babaçu, lanciba, laranja (folhas para suadouro), limão, limeira, losna, macela, magnólia, marroio-branco, manacá, margarida, maria-mole (flor para suadouro), malva, marupá-do-campo, melão-de-são-caetano, mil-em-rama, milhomens, mata-pasto, mulungu, paratudo, pariparoba, pau-pereira, perna-de-saracura, peroba-rosa, picão-da-praia, persicária, picão, pitanga, quina, quássia, salva, santos-filhos, flores de sabugueiro, (suadouro), sete-sangrias, simaruba, tamarindo, tansagem, tejuco, tinguaciba, urtigão, erva-tostâo, óleo de eucalipto, língua-de-vaca.

FEBRÍFUGO: antipirética; antitérmico; que reduz ou alivia a febre; que combate as febres (febres intermitentes, febres palustres, febre tifóide, gripe, malária, sarampo); Ver FEBRE (acima).

FERIDA: ulcerações na pele; aplicar as folhas, fazer banhos ou tomar o chá; alecrim-de-jardim, algodoeiro, angico, aperta-ruão, açoita-cavalo (lavar e tomar chá), andiroba (banhos), aroeira (lavar, tomar), arruda, barbatimão, bardana (tomar e banhar), beldroega (aplicar), bolsa-de-pastor (chá), buva (chá), calêndula, camomola-da-alemanha, carqueja, Cavalinha, celidônia, centáurea-menor, confrei, cana-do-reino (chá), canforeira (lavar), caroba (banhos e tomar), caruru-da-índia (aplicar as folhas), cedro-rosa (lavar), cipreste (chá), cinamomo (banhos com casca ou folhas), erva-de-santa-luzia, erva-moura, erva-de-lagarto (chá), erva-passarinho, Espinheira-Santa, fenogrego (banhos), gervão (chá), girassol (chá e banhos), guandu (tomar e banhar), hortelã (banhos), imbiri (banhos), ingá (chá), jaracatiá (folhas aplicar), jurema-preta (banhos), juciri, limão, manjerona, margarida (aplicar, tomar), mil-em-rama, óleo-de-copaíba (óleo aplicar e tomar), óleo de eucalipto (lavar), pacová, parietária, perna-de-saracura (lavar, aplicar), pinhão-do-paraguai, pitasaião, quina (lavar), salva, serpão, serralha-brava (aplicar)timo, tinhorão, trevo-cheiroso, pita (chá).

FERMENTAÇÃO: Ver estômago.

FERVOR do sangue: urticária; eczema; erupção cutânea caracterizada pela presença de placas congestivas pouco salientes e freq. pruriginosas; bardana, capuchinha-grande, melão-de-são-caetano, mil-em-rama, óleo-de-copaíba, Óleo de Prímula, amor-perfeito, angico, bolsa-de-pastor, calêndula, caju, camomila, carambola, celidônia (tomar), cipó-suma, espirradeira, fedegoso (suco), gerânio, macela, maricá (banhos), nogueira, salva, sabugueiro, tomate (folhas), verbena, violeta, beldroega (comer cozida), óleo de gérmen de trigo.

FIBRA: estrutura alongada que se distribui em feixes para a formação dos tecidos. Produto para suplementação de Fibras: Quitosana, Fibras de Maçã.

FIBRINOGÊNIO: proteína presente no sangue, precursora da fibrina; participa da coagulação do sangue.

FIBROSITE:dor, rigidez e hipersensibilidade dolorosa originada pela hiperplasia inflamatória fibrosa das bainhas musculares das aponevrosas; Garra-do-Diabo.

FÍGADO, afecções do: abútua, acariçoba, agrião, alçacruz, alfazema, angélica, aperta-ruão, artemísia, bardana, beldroega, óleo de borragem, bucha, carqueja, caruru, centáurea-menor, coerana, dente-de-leão, erva-tostão, fedegoso, flor-de-coral, fumária, jurubeba, losna, mil-em-rama, mulungo, pariparoba, pita, quássia, sensitiva. Produto para recuperar lesões hepáticas: Acerola; Produto para reduzir os problemas de fígado, auxiliando o seu funcionamento: Alcachofra, Alcachofra.

FÍGADO: congestão, hepatite, icterícia, insuficiência, inflamação, cólicas; Acerola, Espinheira-Santa, Óleo de Alho, óleo de germe de trigo, abacateiro, Alcachofra, Alcachofra, amor-do-campo, abacaxi, açafrão, agrião, alfazema, almeirão, alecrim (cólicas), algas, ananás, angélica, anis (cálculo), artemísia, arruda, babosa, bardana (cálculo), bálsamo-do-líbano ou figatil, beijo-de-moça, bucha-paulista ou esfregão (folhas), beldroega, Boldo-do-chile, cáscar-sagrada, castanha-mineira, chá-mineiro, chapéu-de-couro, camará, cardo-santo, carqueja (cálculos), coerana (cálculos), chicória (raiz), celidônia, conduranga, corticeira (calmante), dente-de-leão (cálculos), erva-da-míngua, erva-tostão, erva-tostão, espinheiro, fedegoso, feuillea, gervão-roxo, juá-de-capote, jurubeba, karatoa, mulungu, picão comum, picão-da-flor-grande, picão-da-praia, quitoco, sensitiva, uva-do-mato, espinho-maricá, juá (raiz), losna, mil-em-rama, pariparoba (cálculos), pau-amargo, pau-para-tudo, pita, quebra-pedra (cálculos), salsa, sapé, sete-sangrias (cálculos), vinagreira. Tomar de manhã uma colherada de azeite de oliva com suco de meio limão contra pedras na vesícula.

FILÁRIA: designação comum aos animais asquelmintos, nematódeos, filaróideos, da família dos filarídeos. São geralmente muito longos e finos; vivíparos ou ovovivíparos. A evolução faz-se através de invertebrados (mosquitos, carrapatos, etc); parasitam o aparelho circulatório, o tecido conjuntivo, as cavidades serosas, etc., de vertebrados. No brasil ocorre a espécie Wuchereria bancrofti (Cobbold), cujos adultos vivem nos vasos finfáticos do homem, formando cistos e eventualmente a elefantíase.

FILETE: parte alongada do estame que sustenta a antera, no androceu, aparelho reprodutor masculino do vegetal.

FILOQUINONA: vitamina K; vitamina lipossolúvel que combate a hemorragia. Principais fontes: vegetais folhosos, Óleo de Alho.

FISSURA ANAL: rotura alongada da mucosa anal; Castanha da Índia, calêndula (tintura mãe ou pomada para aplicações locais), banhos frios de assento. Cataplasma de argila colocadas sobre um gaze e aplicadas no local. Pomada de erva macaé.

FISSURA NA BOCA: candurango.

FÍSTULA ANAL: alecrim, arnica-mineira, camomila-da-alemanha, cascarilha, Castanha da Índia, chagas-de-são-sebastião, centella-asiatica, cerefólio, erva-de-bicho, fumária, fruto de bicuíba, limão, mariricó, melão-de-são-caetano, mil-em-rama, pariparoba, pau-d’álho, persicária, piper, raiz de caixeta, sabugueiro, trapoeraba, ulmária, Ginkgo-biloba, clorofila. Em caso de ataque agudo, com derramamento de sangue, aplicar banho de assento frio, de 3 a 4 minutos de duração. Regime alimentar adequado; beber líquidos em abundância.

FÍSTULA: úlceras em formas de canais estreitos profundos, mais ou menos sinuosos, conservados abertos pela contínua passagem de pus, fezes, urina, etc; limão.

FITOCOSMÉTICA: cosmética que utiliza basicamente elementos vegetais na composição de seus produtos.

FITOPLÂNCTON: conjunto de seres fotossintetizantes que compõem o plâncton; são os principais produtores do bioma aquático.

FIXADOR: substância que quando adicionada a perfumes evita que o aroma volátil de outras essências se perca. Substância que é adicionada a perfumes e cosméticos para prolongar o aroma.

FLACIDEZ DE PELE: agar-agar, Gelatina de Peixe, Colágeno, centella-asiatica.

FLÁCIDO: de consistência mole ou frouxa.

FLAGELO: estrutura filiforme presente na superfície celular, em geral mais longa que o cílio, cuja função é promover movimentos (para natação ou captura de alimento).

FLATULÊNCIA: excesso de gases no tubo digestivo. As causas são diversas, predominando as fermentações gastro-intestinais; alecrim-de-jardim, alfavaca, alfazema, angélica, anis, anis-estrelado, artemísia, badiana, camomila-romana, cardamomo, casca-de-anta, cascarilha, centáurea-do-brasil, centáurea-menor, cominho, endro, erva-cidreira, funcho, hera-terrestre, hortelã, laranjeirinha-do-mato, losna, louro-prêto, erva-de-são-joão, mil-em-rama, picão-da-praia, poejo, quássia, quitoco, robínia-acácia-falsa, salva, timo, Óleo de Alho, Carvão Vegetal, funcho, louro, ruibarbo, Espinheira-Santa. (ver gases intestinais).

FLAVONÓIDE: classe de substância muito encontrada nos vegetais, e muitas vezes relacionadas com as flores, frutos, etc. Grupamento químico muito comum nas plantas medicinais; possuem estrutura fenólica e ações farmacológicas diversas relacionadas com a sua estrutura.

FLEBITE VARICOSA: inflamação de uma veia com formação de um trombo; inflamação de uma ou mais veias. Recomenda-se aplicar sobre as veias inflamadas ou doloridas uma parte da folha da bananeira com azeite, beladona (aplicar as folhas), hortênsia (folhas), Castanha da Índia, Castanha da Índia (pomada), margarida (chá), erva-lanceta (chá e compressas), maria-mole (compressas), meliloto (chá), tasneirinha (chá), oliveira (óleo), confrey, erva-doce, limão, tansagem, Ginkgo-biloba. Evitar sal, regime de lacto vegetariano, compressas de água argilosa fria duas vezes por dia, saião (tomar e aplicar as folhas).

FLEBORRAGIA: ruptura das veias; limão.

FLEGMÕES: o mesmo que freimões. Ver inflamações.

FLOEMA: do grego: phloos, casca; tecido vascular que conduz carboidrato e outras moléculas orgânicas das folhas para as outras partes da planta; constituído de células crivadas (nas ginospermas) ou de tubos crivados e células-companheiras (nas angiospermas), de parênquima e de Fibras. Também denominado de vaso liberiano ou liber.

FLORA INTESTINAL .

FLORES BRANCAS: leucorréia; corrimento branco da vagina ou do útero; açoita-cavalo (banhos), alfazema, alface (lavagens), alecrim-de-jardim, barba-timão (lavagens), batata-purga, cana-de-macaco (chá das folhas), canela (chá das cascas), calêndula (chá), cabeça-de-negro (chá), caapeva (chá), coqueiro (chá), carrapicho (banhos), embaúba (suco dos grelos, chá), erva-de-passarinho (banhos), erva-tostão (chá), óleo de eucalipto (lavagem), erva-moura (banhos), goiabeira (chá), guabirobeira (chá), jambolão (folhas, lavagens), jaboticabeira (lavagens), jaborandi (chá), jequitibá (lavagens), limão (tomar), losna (chá), ipê (chá), melão-de-são-caetano (banhos), mangueira (semente para banhos), murta (chá), maravilha (lavagens), pariparoba (chá), picão-da-praia (chá), sapé (chá), trombeteira (lavagens), urtiga-branca (chá), taiuiá (chá fraco da raiz).

FLUIDIFICANTE: que dilui algo, tornando fluído.

FLUIDOS: diz-se de qualquer líquido.

FOLICULITE: inflamação dos poros da pele.

FOME .

FORTALECEDOR: torna forte, dá mais força. Ex.: fortalecedora dos cabelos (dá mais força aos cabelos, torna-os forte), fortelecedora do tecido gengival (torna forte, dá mais força ao tecido gengival).

FORTIFICANTE: que dá energia, força em anemia, convalescença, esgotamento, fraqueza geral, período de crescimento, raquitismo; Agaricus blazei, abóbora-d’anta, agrião, cainca, calumba, carapiá, casca-d´anta, catinga-de-bode, catuaba, Chlorella, cipó-almecega, cipó-cravo, Coffea cruda, confrey, criptocária, fedegoso, fel-da-terra, fruto de bicuíba, Guaraná, imburana, jaborandi, marapuama, mastruço, nogueira, otônia, paratudo, poranqaba, quassia, quina-cruzeiro, quina-do-mato, raiz de caixeta, seiva de jatobá, simaruba, sucupira, taperibá, trianosperma, bardana, cragiru, gravatá.

FOSFATÚRIA: alta percentagem de fosfatos em uma amostra de urina; perda de fosfatos através da urina; tribulus terrestris.

FOSFORILAÇÃO OXIDATIVA: formação de moléculas de atp com a energia proveniente de processos de oxidação.

FOTOFOSFORILAÇÃO ACÍCLICA: conjunto de reações químicas mediada pela luz que ativa certas substâncias para absorverem átomos de fósforo, retendo nestas ligações energia química.

FOTÓLISE: reação mediada pela luz que decompõe uma determinada molécula.

FOTOMUTAGÊNICA: que em contato com o sol causa mutagênese; processo que dá origem às mutações; Substância que ao sol causa mutagênese.

FOTOSSENSIBILIZANTE: substância que aumenta a sensibilidade à luz.

FOTOSSÍNTESE: processo em que substâncias inorgânicas originam substâncias orgânicas com utilização da energia luminosa.

FOTOTÓXICA: substância que em contato com o sol torna-se tóxica.

FRAGILIDADE CAPILAR: refere-se à fragilidade dos vasos sanguíneos.

FRAGRÂNCIA: aroma agradável.

FRAQUEZA geral; falta de vigor físico, de robustez; debilidade, fragilidade, fraqueira; agrião, alfafa, alecrim, acelga, alfavaca, aveia, beterraba, buxo, carvalho, cebola, Chlorella, couve, cenoura, dente-de-leão, feno-grego (semente), hortelã, fava, maçã, milho, nabo, margarida, nogueira, jatobá, trigo, tansagem (semente e folhas), sálvia, óleo de borragem, cambuí, casca-de-anta, erva-cidreira, manjerona, catuaba, Guaraná, alfafa, noz-de-cola, mil-em-rama, marapuama, poejo, serpão.

FRAQUEZA muscular: Levedo de Cerveja, Chlorella, Agaricus blazei.

FRAQUEZA: plantas que fortalecem: absinto, alfafa, araruta, aveia, aroeira, Boldo-do-chile, caapeba, cacau, cana-de-açúcar, açúcar mascavo, canela, catuaba, cipreste, centeio, cenoura, Chlorella, Agaricus blazei, coco, coqueiro, jerivá (casca), canela, crisântemo, casca-de-anta, jatobá, erva-de-são-joão, fenogrego, Guaraná, ingá, manjericão, marapuama, noz-de-cola, pau-pereira, pequi, quina, pita, trigo integral.

FRATERNO: gêmeos fraternos; Irmãos que embora tenham compartilhado do mesmo período de gestação, derivam de óvulos diferentes, fecundados por espermatozóides diferentes. Também chamados de bivitelinos. Estes irmão não apresentam a mesma herança gênica. Portanto podem ou não pertencerem ao mesmo sexo.

FRICÇÃO: ato de esfregar.

FRIEIRA: afecção da pele causada por diversos fatores localizada nos pés, normalmente entre os dedos; espécie de dermite ocasionada pelo frio. É acompanhada de ardor e prurido; ferida causada pelo frio ou por fungos, geralmente, entre os dedos dos pés e mãos. Lavar os pés com água morna e enxugá-los bem. O mesmo fazer com as meias; batata-doce (folhas em banho), tomar chá de caroba, chapéu-de-couro, cipó-cabeludo, erva-lanceta, parietária, pitanga, tansagem, trapoeraba, limão. Lavar com infusão de sete-capote (casca), sempre-viva, visco (banhos), saião (suco), Própolis.

FRIGIDEZ: ausência de desejo sexual, impossibilidade de obter prazer com o sexo.

FRUTO: do latim: fructus; é o ovário desenvolvido e amadurecido após a fecundação.

FUMIGANTE: desinfetante ou exterminador de pragas animais ou vegetais.

FUNGICIDA: que combate os fungos; que destroe os fungos; Óleo de Alho, óleo de cravo-da-índia.

FUNGO: organismo vegetal formado por filamentos.

FURÚNCULO: infecção da pele, circunscrita a um folículo pilossebáceo, causada por um estafilococo e que se apresenta sob a forma de um carnicão no centro da área inflamada; para amadurecê-lo coloque cebola aquecida, arrebenta-cavalo (fruto aquecido aplicar), arnica (folhas), bardana (folhas ou raiz ralada aplicar), beringela (fruto cru cataplasma), cardo-santo, chapéu-de-couro (aplicar), copo-de-leite (bulbo amassado e aplicar), erva-moura (chá), figo-da-índia (aquecer e aplicar), girassol (óleo da semente), erva-de-passarinho (cataplasma das folhas), limão (chá), malva (aplicar e tomar), melão-de-são-caetano (fruta aplicar), pariparoba (aquecer a folha e aplicar), sabugueiro (flor ou folhas em cataplasma), sucupira (chá da semente), trigo (cataplasma da farinha com mel puro), aipo (folhas cataplasma), saião (folhas aplicar), abóbora (amassar aplicar), cacto (cataplasma), batata-inglesa (ralar e aplicar), cipó-suma (chá), margarida (chá), leicenço; tumor pequeno e duro que nasce na superfície da pela, com inflamação e dor; inflamação em volta de um pêlo ou glândula sebácea; bardana, cardo-santo, erva-moura, limão, malva, melão-de-são-caetano, pariparoba, sabugueiro, sumaré, Levedo de Cerveja, Chlorella, Dolomita.

FUSO ACROMÁTICO: filamentos de proteínas formadas durante a divisão celular e que se ligam ao cinetócoro dos cromossômos duplicados a fim de promover sua separação.

GALACTAGOGA: estimula a produção de leite na nutrizes.

GALACTÚRIA: quiluria; galacturia; estado mórbido decorrente da presença de 1quilo ('líquido leitoso') na urina, o que a torna muito clara.

GÂNGLIOS: adenite; escrofulose; íngua; ingurqitamento: abóbora-d’anta, agrião, cabeça-de-negro, calumba, caroba-carobinha, cipó-azougue, japecanga, jequitibá, mastruço, nogueira, salsaparrilha, suma-roxa, taiuia, velame-do-campo.

GANGRENA: morte e putrefação dos tecidos de qualquer parte do organismo; aquilo que apodrece ou produz destruição.

GARGANTA afecção da: angélica, cipó-chumbo, malva, tanchagem, violeta, Própolis.Ver inflamação da garganta.

GARGANTA dor de: alfavaca, salva, sensitiva, trevo-cheiroso, Ver inflamação da garganta.

GARGANTA inflamação e irritação: amora-preta (folhas em gargarejo), aipo, Óleo de Alho com leite, alcaçuz (chá), angico, batata-doce (folhas, gargarejo), cajueiro, caroba (chá tomar e gargarejes), cereja (gargarejos), confrey, carqueja, cambará (chá), casca-de-anta (gargarejo e tomar), cipó-chumbo (gargarejo), espinheiro, espinafre (gargarejo), Gengibre (chá e gargarejo), goiaba (folhas gargarejo), ipê-roxo, jequitibá, limão (tomar), hortelã (chá), malva (chá e gargarejo), macieira (chá das folhas), madressilva (gargarejo), mal vaísco (chá), óleo-de-copaíba, pepino (suco com sal), perpétua (chá da flor), Própolis, romã (gargarejo), rosa-vermelha (gargarejo), flor de sabugueiro, salva (chá), sensitiva, sucupira, tansagem (chá e gargarejo), trevo (chá), violeta (flor ou folhas gargarejes e fazer compressas).

GAS INTESTINAL: fratulência; alecrim, anis-estrelado, cipó-cravo, erva-doce, Espinheira-Santa, funcho, hortelã, alfavaca, alfazema, Fibra de trigo, Óleo de Alho, Carvão Vegetal, louro, ruibarbo. Ver flatulência.

GASTRALGIA HIPERCLORÍDRICA: dores estomacais por excesso de ácido clorídrico; Espinheira-Santa.

GÁSTRICO: relativo ao estômago.

GASTRITE: inflamação aguda ou crônica da mucosa do estômago; tomar um dos seguintes chás entre as refeições: almeirão, acelga (folhas), arroz (água da semente), artemísia, bardana, beldroega, açoita-cavalo, cálamo-aromático, calêndula, carqueja, chicória, couve (folha suco), casca-de-anta, cevada (semente), dente-de-leão, Espinheira-Santa, girassol, linho (semente), groselheira, erva-macaé, hortelã, marroio-branco, malva, mamica-de-cadela (casca), erva-de-são-joão, paineira, saião, sálvia, melissa, tansagem, trapoeraba, zedoária, zínia.

GASTROENTERITE: inflamação da mucosa do estômago e do intestino: carqueja.

GEL: sistema coloidal constituído de fase líquida e sólida que apresenta características semelhantes aos dos sólidos.

GENGIVAS, sangrentas: Acerola, cocleária, tanchagem.

GENGIVAS inflamadas: gengivite.

GENGIVITE: inflamação das gengivas; limão, tanchagem, Acerola, amora, azeitona, figo; fazer bochechos com chá de arnica, cedro (casca), folha-da-fortuna, goiabeira, salva, tansagem, malva, azedinha-do-brejo.

GENOMA: é o conjunto simples de cromossomos de uma célula; é o conjunto formado por apenas um cromossomo de cada tipo, na espécie estudada; no ser humano o genoma é constituído de 23 cromossomos diferentes; projeto genoma, denominação dada a tarefa de decodificação do DNA humano aceita por diversas nações associadas.

GENS: segmento de DNA que contém instruções capazes de codificar uma proteína.

GÉRMEN: micróbio.

GESTANTE: mulher no período de gestação (gravidez).

GIÁRDIA: designação comum aos seres protistas do gênero Giardia, do filo dos zoomastiginos, que parasita especialmente o intestino humano; seu corpo apresenta simetria bilateral e oito flagelos; hortelã.

GIMINOSPERMAS: classe da divisão tracheophyta, caracterizada por formar estruturas reprodutivas florais (estróbilos) e sementes nuas (não há fruto); ex.: pinheiros, ciprestes e cicas.

GINECEU: conjunto de carpelos (pistilos) que formam o aparelho reprodutor feminino em flores de gminospermas.

GINECOMASTIA: desenvolvimento anormal das glândulas mamárias em homens. Este desenvolvimento só deverá ser considerado anormal se prevalecer por longo tempo. É comum adolescentes apresentarem ginecomastia moderada, sem que isto aponte qualquer anomalia no seu desenvolvimento.

GLÂNDULA SEBÁCEA: célula ou agrupamento de células que se destinam à produção de substância de consistência gordurosa expelida para o exterior da pele.

GLAUCOMA: moléstia caracterizada pelo aumento da pressão intra-ocular, que provoca o endurecimento do globo e determina uma compressão do nervo óptico tendo como efeito a diminuição da acuidade visual; jaborandi.

GLICOCÁLIX: camada de polissacarídeos que reveste uma célula animal externamente.

GLICOGÊNIO: polissacarídio sintetizado a partir da reunião de glicose, e utilizado por animais vertebrados como reserva.

GLICÓLISE: etapa inicial do processo de quebra da glicose, com produção de energia na forma de moléculas de atp.

GLICOSÍDEOS: substâncias constituída de um resíduo de açúcar ligado a outra substância que contém açúcar (tais como flavonóide, cumarina, alcalóide, etc.).

GLICOSÚRIA: emissão de substâncias açucaradas, sobretudo de glicose, com a urina. A glicosúria pode ter origens muito diversas. É uma peculiar perturbação das trocas nutritivas, pela qual o organismo torna-se incapaz de assimilar e queimar o açucar que nele se introduz ou se forma; limão.

GLOSSITE: inflamação, superficial ou profunda, da língua; .

GOLGI: organela presente em células eucarióticas; consiste de vesículas, túbulos e sacos achatados. Funciona na coleção e na aglomeração de substâncias fabricadas pela célula.

GOLPE: pancada; murro; impacto violento dado com uma parte do corpo ou com um instrumento contundente ou talhante sobre pessoa, animal ou objeto; mil-em-rama, pinhão-do-paraguai. Ver feridas.

GONORRÉIA: inflamação das membranas mucosas, especialmente da uretra e da vagina; blenorréia; corrimento muco-purulento; abutuá, aipo-das-hortas, amor-do-campo, angico, agoniada, alfazema, alfavaca, anil, aperta-ruão, aroeira (banhos), barbatimão (casca), bolsa-de-pastor, buranhen, caavurana, cabeça-de-negro, caica, cana-do-brejo, cana-de-macaco, cardo-santo, caroba, carobinha-do-campo, catinga-de-bode, cinco-folhas, cipó-cabeludo, chorão (folhas), cipó-suma, cipreste, douradinha-do-campo, erva-de-bugre, Espinheira-Santa, fedegoso, jatobá, joão-da-costa, limão, língua-de-vaca, malva-rosa (chá), mirospermum, nogueira, óleo-de-copaíba, picão-da-praia, pau-d’alho, peroba (casca), persicária, quássia, salsaparrilha, taiuiá, tarumã, tejuco, tribulus terrestris, umbaúba (chá dos brotos), velame-do-campo, vassoura-doce (beber 15 dias). Consultar um médico.

GORDURA, excesso de: Quitosana, Chlorella, Colágeno.

GORDURA: Quitosana, Chlorella, Colágeno.

GOTA: diátese caracterizada por perturbações viscerais e articulares, com depósitos de uratos: abacateiro, Alcachofra, Alcachofra, alfazema, angélica, arnica, aroeira, aroeira-mansa, barba-de-bode, bardana, óleo de borragem, camomila-romana, cardo-santo, carqueja, catinga-de-mulata, chapéu-de-couro, centáurea-menor, cerefólio, cipó-mil-homens, cotó-cotó, erva-cobre, eucalipto, Garra-do-Diabo, gervão, guaiaco, japecanga, limão, mil-em-rama, moranguinha, pau-ferro, pinheiro (brotos), piteira, Óleo de Alho, Óleo de Prímula, óleo de eucalipto, salsaparrilha, saponária, sassafrás, sempre-viva, timo, urtiga-vermelha, velame-do-campo, velame-do-mato, verônica. Tomar banhos quentes. Aplicar compressas frias refrigerantes.

GRAVIDEZ: estado resultante da fecundação de um óvulo pelo espermatozóide, e que envolve o subseqüente desenvolvimento, no útero, do feto gerado, até a sua expulsão; quando a gestante sofrer de vômitos e urina presa, é sinal de carência de vitamina B e C. Evitar comida salgada e tomar diuréticos como cabelo de milho-roxo, grama, dente-de-leão, trapoeraba, tansagem. Com hemorragias: cordão-de-frade, bolsa-de-pastor, mil-em-rama, capim-pé-de-galinha, calêndula, salva, erva-doce.

GRIPE: enfermidade infecciosa, virótica, contagiosa, e muitas vezes epidêmica, que se caracteriza por estado de abatimento geral e presença de sintomas variados, como febre, congestionamento das vias respiratórias, dores de cabeça e de garganta; resfriado; acelga, Acerola, alecrim, alfavaca, anis, assa-peixe, aveia, bago-de-veado ou malvão, cambará, camomila, canela (com vinho), caqui, cardo-santo, cássia, cebola, cerejeira, chambá, cravo-de-defunto, erva-cidreira, escalda-pés e banhos de vapor, fedegoso (chá da casca da raiz), Gengibre (raiz), gervão-roxo, guaiaco, hera-terrestre, hortelã, ipecacuanha, lanciba, laranjeira, levante, limão, limoeiro, lixeira (folhas), losna, louro, marapuama.

 

FITOMEDICINAL
Plantas e Ervas Medicinais - PLANTAMED