Plantamed
Última Revisão: 05/01/2014 13:28:32
PÁGINA INICIAL * Plantas por Nomes: POPULARES / CIENTÍFICOS.
Fotos por Nomes: POPULARES / CIENTÍFICOS * GÊNEROS * GLOSSÁRIO * DIVERSOS * PRODUTOS FITOTERÁPICOS

Casearia sylvestris Sw. - GUAÇATONGA

Nome científico: Casearia sylvestris Sw.

Família: Flacourtiaceae.

Sinônimo botânico: Anavinga samyda Gaertn., Casearia affinis Gardner in Hooker, Casearia attenuata Rusby, Casearia benthamiana Miq., Casearia caudata Uittien, Casearia chlorophoroidea Rusby, Casearia ekmanii Sleumer, Casearia formosa Urb., Casearia herbert-smithii Rusby, Casearia lindeniana Urb., Casearia oblongifolia Rusby, Casearia onacaensis Rusby, Casearia ovoidea Sleumer, Casearia parviflora Gmelin, Casearia parviflora var. microphylla Schltdl., Casearia parviflora Willd., Casearia parvifolia Willd., Casearia punctata Spreng., Casearia samyda (Gaertn.) de Candolle, Casearia schulziana O.C. Schmidt, Casearia serrulata Sw., Casearia subsessiliflora Lundell, Casearia sylvestris var. angustifolia Uittien, Casearia sylvestris var. benthamiana (Miquel) Uittien, Casearia sylvestris var. chlorophoroidea (Rusby) Sleumer in Pulle, Casearia sylvestris var. eichleri Briq., Casearia sylvestris var. martinicensis Macbride ex L. Williams, Casearia sylvestris var. myricoides Griseb., Casearia sylvestris var. paraensis Uittien, Casearia sylvestris var. platyphylla de Candolle, Casearia sylvestris var. tomentella Rusby, Casearia sylvestris var. wydleri Briq., Guidonia sylvestris (Sw.) Maza, Samyda parviflora (Willd.) Poir., Samyda parviflora L., Samyda sylvestris (Sw.) Poir.

Subespécies/variações:

Outros nomes populares: apiá-acanoçu, bugru-branco, baga-de-pomba, bugre-branco, café-bravo, café-de-frade, café-do-brejo, café-do-diabo, cafezeiro-bravo, cafezeiro-do-mato, cafezinho-do-mato, caimbim, cambroé, caroba, carvalhinho, chá-de-bugre, chá-de-frade, chá-de-são-gonçalinho, chalé-de-frade, erva-da-pontada, erva-de-pontada, erva-de-bugre, erva-de-guaçatunga-falsa, erva-de-lagarto, erva-de-teiú, estralador, fruta-de-saíra, gaibim, gaimbim, guaçatunga, guaçatunga-branca, guaçatunga-falsa, guaçatunga-preta, guaçutonga, guaçutunga, guassatonga, língua-de-lagarto, língua-de-tiú, marmelada-vermellha, marmelinho-do-campo, paratudo, pau-de-bugre, pau-de-lagarto, pau-de-lagarto, petumba, pioia, pióia, pitumba-de-folha-miúda, pombeiro, quacitunga, vaçatonga, saritã, uassatonga, vacatunga, varre-forno, vassatunga, vassitonga.

Constituintes químicos: antocianosídeos, casearina A-F, flavonas, diterpenos, óleos essenciais, resinas, saponinas, taninos.
Folhas: diterpenos (casearia clerodeno I a VI e casearina A a R), óleo essencial (2,5% com alto teor de terpenos e ácido capróico, saponinas, alcalóides, flavonóides, tanino, resina, antocianosídeo, b e D-elemeno, a-copaeno, b-cariofileno, a-humuleno, germacreno-D, biciclo-germacreno, D e d-cadineno e espatulenol).

Propriedades medicinais: afrodisíaca, anestesiante (de lesão de pele e mucosa), antiartrítica, antidiarréico, antiespasmódica, anti-hemorrágica, anti-herpética, antimicrobiana, antiobésica, antiofídica, antipirética, anti-reumática, anti-séptica, anti-sifilítica, antiulcerogênica, calmante, cardiotônico, cicatrizante, depurativo do sangue, diaforética, diurética, estimulante da circulação, eupéptica, fungicida, hemostática, imunoestimulante, sudorífera, tônica, vulnerária.

Indicações: ácido úrico, aftas, aids, artrite, circulação, depósitos gordurosos, diarréia, dores do peito e do corpo, eczema, ferida, febres perniciosas e inflamatórias, hematoma, hemorragia de corte (efeito rápido), herpes (cicatrização, não elimina o vírus), herpes simples, hidropisia, inchação das pernas, inflamação, lesão por picadas de cobra, micose, manifestação de sífilis, moléstia da pele de origem sifilítica, mordeduras de cobras, obesidade, paralisia, perda de albumina, picadas de cobra (externamente), picada de inseto, prurido, reumatismo, sapinho, sarna, sífilis, tônico cardíaco, úlceras dérmicas, úlcera gástrica, úlcera crônica (alivia), vermífugo.

Parte utilizada: folhas, cascas, raízes.

Contra-indicações/cuidados: não deve ser usada durante a gravidez (é abortiva) e lactação. Tem baixa toxidade. A DL50 em ratos foi estimada em 1792 g do extrato seco/kg

Modo de usar:
- suco ou decocção das folhas. Uso interno e externo.
- infusão ou decocção a 5%, 50 a 200 ml/dia;
- infusão de 10 g de folhas frescas ou secas em 200 ml de água quente. Esfriar e aplicar com algodão sobre o ferimentos. Tomar 2 xícaras por dia da infusão para úlceras e problemas digestivos.
- compressa: ferver durante 10 minutos 30 g de folhas de guaçatonga com 10 g de folhas de confrei em 1 litro de água. Coar e aplicar compressas sobre eczemas;
- extrato fluido: 2 a 10 ml/dia;
- tintura: 10 a 50 ml/dia;
- elixir, xarope e vinho: 20 a 100 ml/dia;
- alcolatura: macerar por 5 dias 20 g de folhas em ½ copo de álcool neutro. Coar e aplicar topicamente (picada de insetos). O preparado deve ser mantido em locais frescos e em frasco escuro;
- uso interno: extrato seco 57,5 mg/kg. Decocção de 2 colheres de sopa em 1 a 2 xícaras de água 2 vezes o dia;
- xarope: 10 a 40 ml/dia;
- uso externo: tintura aplicar no local da picada. Decocção a 5% para eczemas;
- óleo da planta:vermes.

Foto é encontrada em:
Casearia-sylvestris.html

Algumas espécies do gênero: Cesearia.

Se você tem dúvidas quanto ao significado de alguma das palavras usadas nesta página consulte no Glossário.


By Zulmiro Fonseca Google +