Plantamed
Última Revisão: 28/08/2014 17:05:01
PÁGINA INICIAL * Plantas por Nomes: POPULARES / CIENTÍFICOS.
Fotos por Nomes: POPULARES / CIENTÍFICOS * GÊNEROS * GLOSSÁRIO * DIVERSOS * PRODUTOS FITOTERÁPICOS

Elephantopus scaber L. - LÍNGUA-DE-VACA

Nome científico: Elephantopus scaber L.

Família: Asteraceae.

Sinônimos botânicos: Elephantopus carolinianus var. Mollis (Kunth) Beurlin, Elephantopus hypomalacus S.F. Blake, Elephantopus martii Graham, Elephantopus mollis Kunth, Elephantopus pilosus Philipson, Elephantopus scaber L, Elephantopus scaber var. Tomentosus Sch. Bip. Ex Baker, Elephantopus sericeus Graham, Elephantopus serratus Blanco, Asterocephalus cochinchinensis Spreng., Scabiosa cochinchinensis Lour.

Outros nomes populares: chamaria, elephantopus, erva-colégio, erva-de-sangue, erva-grossa, erva-de-veado, erva-do-diabo, fumo-branco, fumo-da-mata, gervão-falso, pé-de-elefante, sanguineira, suaçucaá, sussuaia, saçóia, sossoia, suaçuaia, suaçu-caá, suçaiá, suçauaiá, suçuaia, tapira; tu gon g ying; prickly-leaved, elephants foot, elephantopus, elephant's foot, false tobacco, tobacco weed (inglês); tutup bumi, tapak tangan, talpak tana, tapak gajah (Indonésia); go jihva, gojihiva (sánscrito), gobhi, hastipada (hindu), lengua de vaca (casteliano), ti-tan-t'ou (chinês); faux tabac (francês).

Constituintes químicos: dotriacontanol, epifriedelinol, triacontanol, cloreto de potássio, 11,13-dihydrodeoxyelephantopin, 11,13-dihydroelephantopin, stigmosterol, epifriedelanol, lupeol, lactona sesquiterpenas (deoxyelephantopin, isodeoxyelephantopin, scabertopin), mistura de triacontan-1-ol e dotriacontan-1-ol, luteolin-7-glucosídeo, acetato de lupeol, molephantin, 2-de-ethoxy-2-methoxyphantomolin, 2-de-ethoxy-2-hydroxyphantomolin.

Propriedades medicinais: adstringente, anticatarral, anti-hepértico, antilítica, anti-reumática, anti-sifilítica, béquica, diurética, emenagoga, emoliente, febrífuga, resolutiva, sudorífica, tônico, vulnerária.

Indicações: blenorragia, bronquite, cálculos urinários, calor da menopausa, catarro pulmonar, dermatose, desobstruinte, dor de cabeça, elefantíase, erupção cutânea, febre, feridas, gripes fortes e intermitentes, tosse, trazer sono, tumor, úlcera.

Parte utilizada: toda a planta, ou só as folhas ou só as raízes.

Contra-indicações/cuidados: grávidas e lactantes.

Efeitos colaterais:

Modo de usar:
- decocção da planta toda para uso interno: blenorragia, catarro pulmonar;
- decocção de toda a planta, em banhos: dermatose, erupção cutânea de origem específica, úlceras e tumores, dores de cabeça;
- decocção da raiz para uso interno: diurético, tônico, emenagogo, anti-hepértico, béquica, desobstruinte, antifebril, calor da menopausa;
- folhas murchas por aquecimento, nas têmporas (uso externo): para dor de cabeça e trazer sono.
- folhas frescas em cataplasmas: cicatrizante.
Algumas espécies do gênero: Elephantopus.

Foto é encontrada em:
www.chiangraiwinery.com/images/doh.jpg
www.forestry.sarawak.gov.my/forweb/research/frc/faciliti/escab.jpg
www.hear.org/pier/imagepages/thumbnails/elephantopus_mollis.htm

Se você tem dúvidas quanto ao significado de alguma das palavras usadas nesta página consulte no Glossário.


By Zulmiro Fonseca Google +